O traumatismos faciais apresentam diversos fatores causais, podendo levar a lesões de pele, gordura, músculos, nervos, como fraturas dentárias e dos ossos da face.

As causas podem variar, no entanto os acidentes de trânsito ainda ocupam a primeira posição como principal fator causal dos traumas e fratura dos ossos da face. Outras causas incluem acidentes esportivos, durante partidas de futebol ou artes marciais por exemplo, acidentes de trabalho, agressões físicas, tentativas de homicídio por arma branca ou arma de fogo, e acidentes domésticos por queda ou acidentes em parques ou na rua. 

Os traumas faciais podem ocorrer em qualquer idade, porém os mais acometidos são jovens e adultos jovens. A avaliação clínica pós trauma deve ser conduzida por profissional experiente, de forma sistemática, uma vez que alguns tipos de fratura são de difícil diagnóstico e exigem tratamento em curto periodo de tempo. A ausêcia de tratamento ou acompanhamento de determinadas fraturas podem levar a sequelas graves e de difícil resolução.

Indivíduos com fratura dos ossos da face normalmente apresentam, dentre outros, sinais e sintomas de dor em face, creptacão ou mobilidade dos ossos, hematomas e equimoses (áreas roxas ou amareladas ao redor dos olhos, nariz, boca ou face, edema em face, sangramento nasal, dificuldade de respiração, afundamento da face, desvio de dorso nasal, dentes com "encaixe" fora da posição habitual (diferente de antes do trauma), cortes no rosto, perda de acuidade visual ou alterações como visão dupla, perda da sensação de cheiro.

Quando se trata de trauma de face o melhor é prevenir. A prudência no trânsito e a utilização do cinto de segurança ou capacete FECHADO, é extremamente importante, e além de previnir ou minimizar os traumas de face, salva vidas. Equipamentos de proteção individual na prática de esportes deve ser incentivado, assim como protetores bucais. 

6O primeiro passo no atendimento ao paciente traumatizado é identificação de lesões possivelmente fatais ou que comprometam a vida e integridade do paciente, após a exclusão, ou tratamento de possíveis lesões fatais é realizado exame e conduta dos traumas faciais secundários. O diagnóstico deve ser realizado através de exame clínico, e quando há suspeita de fratura, deve ser realizado exames complementares como tomografia computadorizada para confirmação diagnóstica e definição de conduta terapêutica.

A maioria das lesões e pele e tecidos moles podem ser tratadas sob anestesia local, já fraturas dos ossos da face, na maioria das vezes requem procedimentos sob anestesia geral para reposicionar os ossos na posição correta e fixa-los com mini e micro placas e parafusos de titânio. A intervenção cirúrgica deve ser realizada entre 3 a 7 dias após o trauma, preferencialmente. Este tempo é necessário para redução de edema o que permite a referencia estética da face.

A recuperação pós operatória exige repouso e dietas específicas, embora o tempo de internação hospitalar normalmente seja curto, o acompanhamento ambulatorial do paciente é prolongado. Cabe ao cirurgião orientar o paciente e estabelecer o tratamento de acordo com o tipo de fratura.



1



Saiba mais

  • 1
  • 2
  • 3
Ortognática

Ortognática

Procedimento indicado para tratamento e correção de deformidades dento esqueleticas da face no intuito de devolver estética e função satisfatória ao paciente... SAIBA MAIS >

Implantes

Implantes

Os implantes dentários são estruturas de titânio biocompatível instalados cirurgicamente na mandíbula ou maxila permitindo a reabilitação dentária do paciente... SAIBA MAIS >

Disfunção temporomandibular

Disfunção temporomandibular

A dor orofacial e disfunção temporomandibular abrange uma série de sinais e sintomas, podendo geral desconforto ao mastigar e abrir a boca, dores de cabeça similares a en... SAIBA MAIS >

Cirurgia de ATM

Cirurgia de ATM

As disfunções articulares são extremamente comuns na população, sendo que na grande maioria, o tratamento é clínico. No entanto 1% dos casos apresenta indicação cirúrgica... SAIBA MAIS >

Cirurgia dos Terceiros Molares

Cirurgia dos Terceiros Molares

Os dentes do siso são os terceiros molares, localizados na região mais posterior da arcada dentária. Com a alteração da dieta dos seres humanos ao longo da evolução, muit... SAIBA MAIS >

Bichectomia

Bichectomia

A bichectomia é a remoção parcial do corpo adiposo da bochecha conhecida como bola de Bichat. Este procedimento tem caráter estético-funcional, uma vez que a gordura remo... SAIBA MAIS >

Traumas Faciais

Traumas Faciais

Os traumatismos faciais e fratura dos ossos da face acorrem principalmente em decorrência de acidentes automobilisticos, acidentes esportivos ou agressões físicas, podend... SAIBA MAIS >

Reconstrução Óssea

Reconstrução Óssea

Ausência, ou quantidade limitada de estrutura óssea alveolar (base ossea que da suporte aos dentes) é comum em pacientes que buscam reabilitação com implantes. A per... SAIBA MAIS >

Laserterapia de baixa intensidade

Laserterapia de baixa intensidade

A laserterapia de baixa intensidade vem ganhando espaço com o passar dos anos em várias áreas da odontologia e medicina. Uma ampla gama de pesquisas e trabalhos científic... SAIBA MAIS >